fragmentado

Shyamalan já havia retomado a antiga fórmula de sucesso com um filme autoral e intimista em A Visita (2015), e agora com Fragmentado ele apenas confirma essa boa fase após um período criativo ruim dirigindo filmes de grande orçamento como O Último Mestre do Ar (2010) e Depois da Terra (2013) que não foram bem de bilheteria e de crítica, filmes que o diretor não teve liberdade e ficou amarrado aos grandes estúdios.

Em Fragmentado, Kevin Crumb (James McAvoy) sequestra 3 adolescentes e as deixa em cativeiro, elas então descobrem que seu sequestrador sofre de um transtorno de múltipla personalidade ao qual são apresentadas: Hedwig, uma criança de 9 anos, Patricia uma mulher religiosa e espécie de governanta da casa, o estilista Barry e Dennis, o mais problemático das personalidades que sofre uma espécie de transtorno obsessivo.

fragmentado2

Casey (Anya Taylor-Joy) é a mais forte das jovens sequestradas e tem seu passado revelado por meio de flashbacks fazendo um paralelo com o próprio Kevin construindo a base para o que estava por vir. Kevin tem visitas regulares com a terapeuta Karen Fletcher (Betty Buckley) o que nos revela que na verdade possui 23 personalidades, ela então começa a desconfiar que algo está errado quando recebe mensagens das outras personalidades de Kevin pedindo por ajuda.

fragmentado3

James McAvoy brilha no papel ao conseguir distinguir perfeitamente as personalidades reveladas no filme, conseguindo sair da expressão de inocência para a insanidade em instantes gerando uma tensão incrível nas garotas que não sabem quando estão sendo ajudadas ou se encrencando ainda mais.

Fragmentado é um thriller clássico de Shyamalan que flerta com o sobrenatural sem tirar os pés do chão fazendo que tudo fique ainda mais crível, não vai decepcionar seu público com a reviravolta e a surpresa guardada especialmente em seu final.

Nunca um filme do Shyamalan vai ser tão esperado quanto o seu próximo…

pimentometro-9

 

 

 

 

Padu on FacebookPadu on Twitter
Padu
Editor em LMMT