homem-aranha-de-volta-ao-lar

Desde que a Marvel estabeleceu seu universo compartilhado, o sonho de todo fã do cabeça de teia era vê-lo se aventurando com Tony Stark e cia, porém a venda dos direitos para a Sony nos anos 90 sempre impediu que esse sonho se realizasse, até que a própria Sony percebeu que após sua tentativa frustada de reboot com os dois filmes de ‘O Espetacular Homem-Aranha’ estava precisando de novos ares. Surpreendendo a todos e acabando com as piadas que dominavam a rede do Aranha tentando participar dos Vingadores, ela anunciou a aguardada e confusa parceria com a Marvel Studios cedendo a produção do personagem que até ali era sua galinha dos ovos de ouro! A Marvel ficaria com os ganhos em cima de produtos derivados do filme (brinquedos por exemplo) e a Sony ficaria com o valor de bilheteria.

O novo Homem-Aranha interpretado por Tom Holland fez sua primeira aparição em ‘Capitão América: Guerra Civil’ em 2016 onde foi introduzido por Tony Stark (Robert Downey Jr.), seu “padrinho” no MCU, e é com um outro ponto de vista desta participação que se inicia o primeiro filme solo do personagem sobre o teto do Marvel Studios. Como um autêntico You Tuber, Peter filma sua viagem para a Alemanha, revela como ganhou seu uniforme tecnológico de Tony em uma sequência muito bem humorada já mostrando qual seria o tom do filme.

A Marvel tentando se distanciar dos filmes anteriores, ignora a apresentação de sua origem e traz um jovem Peter Parker após ganhar os poderes na época do colégio, mostrando seu dia a dia e relacionamento com os outros alunos, algo que os fãs sempre sentiram falta e ter de fato atores jovens passando uma credibilidade muito grande, já que praticamente todas as situações apresentadas se passam no colégio, em uma excursão e até mesmo em uma festa dos alunos.

Temos personagens inéditos ou uma releitura de alguns conhecidos, mas é realmente uma nova versão do personagem apresentada, como uma mistura do Aranha Ultimate Peter/Miles que apesar de alguns deslizes discutíveis com o que conhecemos do Aranha dos quadrinhos, preserva a essência do personagem que é entregue com muito carisma e competência por Tom Holland.

O vilão do filme Abutre pode ser considerado um dos mais bem trabalhados no MCU, porém isso não chega a ser um elogio já que a maior parte dos vilões são tão superficiais que qualquer trabalho um pouco mais elaborado acaba se ressaltando, ai é que a competência de Michael Keaton aparece, conseguindo dar mais densidade ao personagem e tirando leite de pedra do roteiro que possui um texto bem simplório e uma motivação que até tem uma ideia interessante mas é mal desenvolvida e não convence a ponto de abraçarmos a causa e nos colocarmos no lugar dele.

Tony Stark, ao contrário de todo o material de divulgação e trailers, não rouba a cena no filme, mas está lá assim como seu segurança Happy Hogan (Jon Favreau) para acompanhar Peter e mantê-lo na linha, e até mesmo para deixar clara a mensagem de que SIM, este universo faz parte do MCU e está tudo integrado.

Não temos cenas de ação grandiosas, mas sim bem encaixadas e bem executadas (com exceção da filmagem de Peter na Alemanha que parece ter saido de um jogo do Playstation 2) com a proposta do filme e para mostrar que o personagem se encaixaria em um lugar intermediário entre Os Defensores da Netflix que tratam de assuntos mais urbanos e Os Vingadores que enfrentam ameaças maiores ao pais e o mundo.

O humor logicamente domina o filme como em todos os outros filmes da Marvel, mas ele nunca combinou tanto e esteve bem encaixado com o Homem-Aranha, dificilmente temos uma cena em que uma piada fica sem graça ou forçada (SIM, Doutor Estranho, estou falando de você), tudo acontece naturalmente e até mesmo sabendo quando não precisa contar uma piada como em algumas cenas um pouco mais intensas e dramáticas do filme (SIM, Guerra Civil, estou falando de você).

Os fãs das antigas ou mais chatos (como eu) podem acabar sentindo falta de uma adaptação mais corajosa, acredito que a Marvel não precisasse ignorar os personagens clássicos do Aranha e pudesse aproveitá-los nesse reinício, mas o importante é que temos um filme competente, que diverte MUITO com sua versão própria do personagem no MCU.

pimentometro-8

 

 

Padu on FacebookPadu on Twitter
Padu
Editor em LMMT