capa-idressurgence

Em Independence Day, lançado no ano de 1996, o planeta Terra foi pego desprevenido em um ataque alienígena sem precedentes onde milhares de pessoas morreram em um ataque sincronizado em algumas das principais cidades e capitais do mundo. Com efeitos especiais fantásticos (ganhador do Oscar) para a época e uma campanha de marketing agressiva fazendo com que a expectativa e até mesmo medo do público aumentassem. Era uma época em que a internet apenas engatinhava, então o boca a boca e esse tipo de campanha realmente funcionavam e vendiam o filme antes de sua estreia, ainda mais nos EUA em que casaram a estreia e eventos do filme com a comemoração de 4 de Julho, dia da Independência americana.

O diretor era o alemão Roland Emmerich que com esse filme colocou de vez seu nome entre os grandes diretores de Hollywood com sendo uma das maiores bilheterias até aquele ano.

Exatamente 20 anos depois Emmerich traz boa parte do elenco original para a esperada continuação: Independence Day: O Ressurgimento, será que o diretor conseguiu repetir a dose?

A sequência perde todo o clima de mistério e suspense do filme original, a humanidade prosperou, estudou a tecnologia alienígena e cessou os confrontos entre os países, aprenderam da pior maneira que ao invés de se auto-destruir todos precisavam se unir para se preparar para combater o inimigo do espaço que provavelmente iria  fazer uma nova investida.

independence-day-2-resurgence-trailer-breakdown-easter-eggs-753096

A primeira parte do filme, quando é apresentado a evolução da tecnologia é fantástica, e as nações de todo o mundo se unirem para combater um inimigo maior (alguém pensou em Ozymandias de Watchmen?) é bem interessante, porém quando os Aliens atacam novamente uma nítida falta de urgência e suspense ocorre na trama que acaba se perdendo um pouco e sobram apenas os bons efeitos especiais, saem as maquetes do original e entram os efeitos especiais digitais extremamente exagerados, ajudando ainda mais com a sensação de que tudo que está acontecendo é falso e apesar de morrer muito mais gente do que no filme original, os personagens não conseguem passar essa sensação, que o filme original apesar do clima pipoca conseguia passar com muito mérito.

Brent-Spiner-Independence-Day-Resurgence

A ausência de Will Smith que não pode voltar ao seu papel de Capitão Steven Hiller é sentida (o ator estava gravando Esquadrão Suicida), mas não prejudica o andamento da trama que traz de volta Bill Pullman (Presidente aposentado Thomas J. Whitmore), Jeff Goldblum (David Levinson, agora diretor da ESD), Judd Hirsch (Julius Levinson, pai de David), Brent Spiner (Dr. Brakish Okun, que desperta de um coma de 20 anos quando os ETs retornam) se juntam aos novatos Liam Hemsworth (piloto americano que ficou órfão após o ataque de 1996), Maika Monroe (Patricia Whitmore, filha do presidente Whitmore) e Jessie Usher (Capitão Dylan Dubrow-Hiller, enteado do falecido herói de guerra Steven Hiller).

16573814-856452

 

Independence Day: O Ressurgimento é um filme divertido que funciona principalmente para quem gostou do filme original pela quantidade grande de referências que o filme carrega, mas quem não assistiu pode ficar um pouco perdido, mas também consegue se divertir se não ligar para coisas como pessoas acordando de coma depois de 20 anos e sair correndo saltitante, fugas de tsunamis em um barco de passeio, entrar na nave mãe e sair tranquilamente sem nenhum arranhão, e por ai vai, a lista é grande!

pimentometro-65

 

Padu on FacebookPadu on Twitter
Padu
Editor em LMMT