star-wars-o-despertar-da-forca

O filme é um verdadeiro fan service para os fãs da saga, desde o momento que é introduzidos personagens da trilogia clássica, a Millenium Falcon, o filme vai nos apresentando os novos personagens Rey, Finn e Poe Daemaron de maneira que conseguimos identificá-los e compará-los com os personagens da trilogia clássica de forma natural.

A história pode incomodar alguns poucos, já que o caminho abordado foi mostrar ao público que aquele Star Wars moleque malandro estava de volta, então as referências e até seguimentos da história remetem diretamente a acontecimentos da trilogia clássica são inevitáveis, porém com o diferencial que o caminho a ser seguido será inédito com desdobramentos ainda não vistos na saga.

Os personagens foram feitos sob medida para que cativem o público, o desertor dos Storm Troopers Finn que vai tentando descobrir o seu verdadeiro caminho ao longo do filme, o ator John Boyega mostra bastante desenvoltura apesar de alguns exageros que possivelmente é culpa do roteiro que lhe foi dado.

star-wars-o-despertar-da-forca2

Poe Dameron do trio dos novos protagonistas foi o menos desenvolvido e isso incomoda um pouco, já que o ator Oscar Isaac é talentoso e ao menos neste filme ele não mostra a que veio na pele do destemido piloto da força rebelde, sua amizade “instantânea” com Finn também foi muito rápida e pouco trabalhada, deve ganhar mais destaque nos próximos filmes da saga.

O destaque logicamente fica com Rey, Daisy Riley rouba a cena como a catadora de sucata do planeta Jakku que é envolvida no plano da força rebelde pelo androide BB8 e Finn, com um segredo em seu passado ela mostra ser bastante competente e que pode se cuidar sozinha com um futuro grandioso na saga.

star-wars-o-despertar-da-forca3

Por ultimo Adam Driver, o novo vilão da saga Kylo Rey também traz consigo um segredo que é revelado ao longo da trama, sua força é gigante deste o começo do filme quando faz uma demonstração do que pode fazer em um ataque a uma aldeia em Jakku, ele também tem um personagem que está em crescimento e com certeza tem potencial de ganhar o status de maior vilão de Star Wars que ainda pertence a Darth Vader.

Han Solo, Leia Organa e Luke estão no filme, cada um com um peso e participação diferente mas que pode mudar ao longo dos próximos filmes da franquia.

star-wars-o-despertar-da-forca1

Os efeitos especiais ao contrário da “trilogia ruim” dos anos 2000 é usada pontualmente e nota-se claramente o esforço em criar cenários reais, efeitos práticos misturados a um CGI que está lá para complementar a história, os personagens e não apenas criar cenários exóticos, personagens exagerados sem nenhuma profundidade e identificação com o público.

A sacada de J.J. Abrams de transformar neste filme a história da trilogia clássica em uma espécie de lenda para nova geração foi uma ótima ideia, ele foi pensado para agradar tanto os fãs que já conhecem o universo e sentiam falta do clima e personagens da trilogia clássica, como para introduzir uma nova história base para uma nova geração que assim como Rey, Finn e Poe ainda não sabem no que estão se metendo.

O filme tem um dos melhores plot twist de toda a saga e apesar de algumas críticas foi extremamente necessária para o desenvolvimento dos personagens nos próximos filmes.

Esta fantástica história terá sua continuação apenas em 2017, mas antes disso no próximo ano ficaremos com a muito esperada Star Wars: Rogue One, contando como foi o roubo dos planos da Estrela da Morte na saga clássica em um possível filme de assalto dentro do universo Star Wars.

 

Padu on FacebookPadu on Twitter
Padu
Editor em LMMT